Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Cartilha orienta estudantes sobre uso da internet com segurança

  • Publicado: Sexta, 15 de Junho de 2018, 17h43
  • Última atualização em Quarta, 20 de Junho de 2018, 16h08
Tamanho da letra:


Cartilha orienta estudantes sobre uso da internet com segurança

Ciberbullyng, sexting, aliciamento e uso excessivo da internet são alguns problemas que crianças e jovens podem acabar enfrentando no mundo virtual. Como lidar com a inter-net com segurança é o principal tema da cartilha Diálogo Virtual 2.0, produzida pela SaferNet Brasil, e impressa pela senadora Regina Sousa (PT-PI), presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Os exemplares foram distribuídos para alunos da rede pública estadual nesta sexta-feira, 15, em Teresina, nas Unidades Escolares Padre Joaquim Nonato Gomes, no bairro Mo-rada Nova, e Simões Filho, no bairro Cristo Rei.

“A internet possibilidade um universo de coisas boas mas também de coisas muito ruins. Já tivemos inclusive casos de suicídio no Piauí após a publicação de fotos íntimas de uma garota, o que é muito grave. Precisamos fazer essa reflexão e ensinar nossos jovens a reconhecerem essas situações e, principalmente, como e a quem pedir ajuda”, declarou a senadora Regina Sousa.

A senadora sugeriu aos professores que façam uma discussão sobre a cartilha. “ Uma conversa com os meninos e meninas sobre o conteúdo da cartilha, a internet. Um bate-papo de uns 15 minutos seria interessante para os alunos.”

A iniciativa foi elogiada por professores e alunos. “É um debate muito atual. Todo mun-do hoje usa a internet e precisa tomar cuidado para não ser vítima dessas situações”, de-clarou a aluna do 9º ano, Maria Clara, que aproveitou a oportunidade para entregar do-cumento solicitando a conclusão das obras de reforma da escola que iniciaram há três anos e no momento estão paralisadas.

Fazer uso responsável das ferramentas que a internet oferece, respeitar a diversidade de cultura e opiniões, não disseminar na rede preconceitos de qualquer forma, buscar fontes confiáveis de pesquisa, preservar a privacidade e não reproduzir materiais de outros são algumas das dicas encontradas na cartilha. Em caso de violação de direitos na internet, basta acessar WWW.helpline.org.br ouWWW.canaldeajuda.org.br e conversar através do chat inclusive com uma equipe de psicólogos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página