Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

“Está virando moda prender, arrebentar e depois descobrir que não é bem aquilo”

  • Publicado: Quinta, 03 de Maio de 2018, 11h46
  • Última atualização em Quarta, 09 de Maio de 2018, 11h01
  • Acessos: 182
Tamanho da letra:




Sete meses se passaram desde a morte do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier. Em pronunciamento ao plenário nessa quarta-feira (02), a senadora Regina Sousa (PT-PI) lamentou que a necessidade de apontar culpados, sem o necessário cuidado com a investigação tenha levado Cancellier a um desespero e desolação tamanhas que ele optou pelo suicídio.

“Suicidaram o professor Cancellier”, disse ela, citando a investigação jornalística produzida pelos repórteres Mônica Weinberg, Luisa Bustamante e Fernando Molica e publicada pela revista Veja desta semana. Os jornalistas tiveram acesso ao relatório produzido pela Polícia Federal. Uma leitura perturbadora, segundo os autores da matéria.

Cancellier foi levado ao suicídio após ser preso pela Polícia Federal, em razão de investigação sobre desvio de dinheiro público na Universidade. Areportagem atesta que o relatório da investigação é repleto de insinuações e escasso em provas, o que evidencia uma mobilização exagerada das autoridades policiais, amparada pela Justiça.

“A gente precisa tomar cuidado com essas coisas, porque está virando moda neste país prender, arrebentar para depois descobrir que não é bem aquilo”, alertou a senadora.

registrado em:
Fim do conteúdo da página