Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Regina Sousa quer debater assédio moral e sexual às mulheres

  • Publicado: Quarta, 07 de Março de 2018, 17h56
  • Última atualização em Quinta, 08 de Março de 2018, 14h55
  • Acessos: 211
Tamanho da letra:

Foto: Edilson Rodrigues/Agência SenadoFoto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou requerimento de sua presidente, a senadora Regina Sousa (PT-PI), e vai realizar audiência pública para ouvir especialistas a respeito do assédio moral e sexual cometido contra as mulheres.

De acordo com a senadora, os casos de assédio que atingem as mulheres são tratados com complacência por uma cultura machista e misógina. Mesmo sob a proteção da lei, existem dificuldades para prevenir o crime, identificar os autores e punir o assédio sexual ou moral quando ele ocorre, levando as vítimas a terem medo de denunciar ou a não o fazer por achar que não serão tomadas as providências devidas.

Em defesa da realização do debate, a senadora argumentou que o assédio contra mulheres é cada vez mais comum em locais públicos, ônibus, trens, metrôs e até em universidades, e que o assunto precisa ser debatido e ganhar mais visibilidade para que o assédio, seja ele moral ou sexual, deixe de ser considerado “aceitável” pela sociedade.

“Fomos educados numa sociedade machista, na qual alguns homens são educados para pensar que o corpo da mulher pertence a eles. Precisamos mostrar que não é normal uma pessoa forçar outra a qualquer coisa que ela não queira fazer. Só podemos modificar isso com conscientização e educação: conscientizar os adultos de que isso é crime, e educar as crianças de modo diferente”, disse Regina.

Com informações da Agência Senado

registrado em:
Fim do conteúdo da página